CORK

Cork is the bark of the cork oak.

It is a 100% natural plant tissue consisting of a hive of microscopic cells containing a gas identical to air and coated primarily with suberin and lignin. It has a range of applications associated with its attributes that no technology has yet managed to emulate, match or exceed.

CORK OAK SOBREIRO CORTIÇA

It is a 100% natural raw material, that is 100% reusable and 100% recyclable, extracted from cork oaks without harming the normal development of the species and without damaging the tree. The life cycle of cork as a raw material begins with extraction of the cork oak bark, which is called harvesting.

Cork enters the manufacturing process after it is extracted, to produce the myriad of products that we can find: stoppers, construction and design, among many others.The extracted cork is 100% harnessed. Once processed, into stoppers for example, cork can also re-enter the production process.

CORK PORTUGUESE CORK CORTIÇA PORTUGUESA

Intrinsic Porperties:  Lightweight, Impermeable to liquids and gases, Elastic and compressible, Excellent thermal and acoustic insulator, Slow burning, Antistatic and anti-allergic, Wear resistance

 

---

A cortiça é a casca do sobreiro (Quercus Suber L.), o que significa que é um tecido vegetal e 100% natural. É formada por uma colmeia de células microscópicas preenchidas com um gás semelhante ao ar e revestidas maioritariamente por suberina e lenhina. Na sua composição química identificam-se também outros compostos, embora com menos expressão, como os polissacáridos, ceroides e taninos.

Tem uma abrangência de aplicações e atributos que nenhuma tecnologia conseguiu, até hoje, imitar, igualar ou ultrapassar.

É uma matéria-prima 100% natural, 100% reutilizável e 100% reciclável, extraída a cada 9 anos dos sobreiros sem nunca prejudicar o normal desenvolvimento da espécie e sem danificar a árvore, dando origem a uma infinidade de produtos, desde os tradicionais, aos mais inovadores e inesperados.

Cada sobreiro demora 25 anos até poder ser descortiçado pela primeira vez e só a partir do terceiro descortiçamento (aos 43 anos) a cortiça, então denominada «amadia», tem a qualidade exigida para a produção de rolhas. As duas primeiras extrações – cortiça «virgem» e «secundeira» – resultam em matéria-prima para isolamentos, pavimentos e produtos para áreas tão diversas como a construção, a moda, o design, a saúde, a produção de energia ou a indústria aeroespacial.

O sobreiro é a única árvore cuja casca se autorregenera, adquirindo uma textura mais lisa após cada extração. Pode ser descortiçado cerca de 17 vezes ao longo de uma longevidade que é, em média, de 200 anos.

A cortiça entra assim no processo de fabricação após a sua extração e é 100% aproveitada, pode ainda ser reutilizada/ reciclada. Depois de processada, em rolhas, por exemplo, estas podem entrar novamente no processo de produção.

Propriedades Intrínsecas: leve, impermeável a líquidos e gases, elástico e compressível, excelente isolante térmico e acústico, combustão lenta, anti-estática e hipoalergénica, resistente ao atrito.